sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Fazer tatuagem por modinha

Hoje me deparei com uma matéria na internet com um título que me deixou passada: “Tatuagens Femininas que estão na moda”!!!
Pensei, caracas! Tatuagem não pode ser uma coisa de moda, ela é permanente, se é pra fazer parte de modinha, faz de henna!
Afinal, em quanto tempo a moda muda? Roupas, a cada quatro meses, sapatos, seis meses e tatuagem? Vamos supor que seja dez anos, depois desse tempo que você faz com a tatuagem fora de moda? Troca? Tira? Que graça tem?
E que graça tem ficar fazendo a mesma tatuagem igual gado marcado, afinal, quantas mil pessoas fizeram estrelas representando os parentes depois que a Mel Lisboa fez? 
Eu tenho duas (tecnicamente três, pois uma é um par) tatuagens no corpo. Elas tem significado, algum sentido pra mim. Tem a ver com a minha vida. Com algo permanente, uma marca para algo que marcou um momento que fez toda a diferença em quem sou, que não mudará daqui a 50 anos.
Tatuagem Harry Potter e Grifinória
Tatuagem não é pra ser feita aos doze anos por conta de um desenho que você gosta muito, mas que aos vinte cinco terá vergonha de dizer que era fã.
Aí, olha você de camiseta na festa de final de ano no sítio por vergonha de mostrar que tem o logo da Grifinória gravado no braço.
Ah, mas hoje em dia dá pra tirar!
Amig@, a graça de ter uma tatuagem é não dar pra tirar. Se você tatua um nome jurando amor eterno, é pra ser pra vida inteira.
Se cada vez que termina o relacionamento você limpa e tatua outro, a tatuagem não tem o mesmo valor.
Chaveiro com nome
Deixa pra mudar o status de relacionamento só na rede social mesmo. Ou compra um chaveiro com o nome da pessoa, ou uma pulseira, escreve no cabelo, sei lá, mas se não é pra ser permanente, que não seja algo que você vá gastar uma grana pra remover.


A beleza da tatuagem é o detalhe de ser para sempre.

Nenhum comentário: